Costumes japoneses, Cultura Japonesa, Folclore japonês, História do Japão

Seijin shiki – Cerimônica da Maioridade

Minasan, Ohayô, Kon’nichiwa, Konban’wa!!

Agora é época de Seijinshiki – Cerimônia de maioridade.

Já ouviram falar?

A cada ano, no mês de Janeiro, diversas localidades do Japão comemoram o Seijin shiki – Cerimônia de maioridade.

 

Acontece todos os anos com os jovens que farão 20 anos no ano vigente, que é a maioridade legal japonesa. Cada localidade escolhe o local onde ocorrerá a comemoração. Há localidades, como a província de Chiba que fazem a cerimônia na Disneylândia. Normalmente escolhem os locais mais conhecidos ou populares de cada região.

Porém em 2022 a maioridade japonesa cairá para 18 anos. Então há prefeituras programando fazer a cerimônia com jovens de 18 a 20 anos. E há prefeituras que não ainda não decidiram como a cerimônia será feita.

Esse tipo de costume é mais comum no mundo do que parece. Aqui mesmo no Brasil, temos um resquício de um tipo de cerimônia de maioridade. Que é a festa de 15 anos das meninas, conhecida também como festa de debutantes. Que nada mais era do que uma festa para apresentar as filhas que tinha passado pela menarca e estavam disponíveis para o casamento (engravidar). Hoje em dia virou apenas uma festa mais elaborada para as meninas.

Mas voltando ao Japão, o Seijin shiki como conhecemos hoje, comemorando os 20 anos dos japoneses, diz-se que começou em 1946 na província de Saitama, conhecida como Seinensai que acabou se espalhando pelo país e em 1949, o dia 15 de janeiro foi decidido como o dia da maioridade.

Esta data foi escolhida, por que as cerimônias antigas eram realizadas na primeira Lua Cheia e esta data é a mais próxima de ser Lua Cheia em todos os anos. Mas a escolha da lua cheia é um costume muito antigo, decidiram uma data fixa, que no ano de 2000 alteraram para a segunda segunda-feira do ano.

Por ser uma cerimônia única na vida, os jovens japoneses ficam bem empolgados com os preparativos, como podemos ver abaixo:

https://item.rakuten.co.jp/bridalbell/076m/
https://item.rakuten.co.jp/bridalbell/076m/
https://rentalpoem.jp/mo083s
https://rentalpoem.jp/mo083s
https://www.photo-ac.com/
https://www.photo-ac.com/

 

Mas esse costume não é recente. Desde a era Nara, já tinha o ritual Genpuku onde os jovens rapazes de idade entre 12 a 16 anos, passavam pelo ritual da mudança do corte de cabelo. Para o de criança ao de adulto. E as moças também passavam por um ritual chamado Mogi onde elas começavam a usav um tipo específico de roupa de baixo e mudava o penteado para algo mais adulto.

Porém essas cerimônias são da aristocracia. Mas não quer dizer que não ocorriam entre os plebeus. Só mudavam a forma e a idade. Mas todos tinha o mesmo objetivo. transitar da infância à vida adulta. Em algumas regiões, se os rapazes conseguissem caçar um cervo sozinho, seria considerado adulto, outro se conseguisse carregar sozinho um saco de arroz (aproximadamente 60kg) que era a condição. Em diversas localidades tinham seus costumes. Mas o que tinham em comum era a época em torno dos 13 anos de idade.

 

 

 

 

 

 

 

Mas claro que esses rituais não são exclusivos do Japão. Existiu e ainda existi em diversos locais no enorme mundo que vivemos. Se procurar um pouco encontrarão diversos tipos bem interessantes e bem diferentes do que poderíamos imaginar!

 

Mata ne!!

Deixe uma resposta