Histórias folclóricas japonesas

Kasa jizô – História folclórica japonesa 01

Minasan, Ohayô, Kon’nichiwa, Konbanwa!

As históricas folclóricas japonesas foram muito influenciadas pelo budismo e xintoísmo que são as religiões primárias do Japão. E também foram influenciadas por diversos outros elementos que os tornam únicos e possivelmente estranhos para nós ocidentais.

Este será o primeiro post da série histórias folclóricas japonesas. Espero que consigam se aproximar um pouco mais desta cultura tão bonita e única.

 

Kasa Jizô*

No final de algum ano, de um passado distante, haviam um casal de velhinhos que eram muito pobres mas tinham um coração muito puro e bondoso.

O vovô e a vovó juntaram seus esforços para produzirem guarda-chuvas de palha para que o vovô pudesse ir vender na cidade. E com o dinheiro da venda, eles iriam comprar mochi** para passarem a virada do ano novo.

O vovô estava esperançoso, pois:

  • Temos cinco guarda-chuvas. Se eu conseguir vender tudo, teremos um final de ano farto.

A vovó também esperançosa:

  • Boa ida à cidade meu velho. Mas, por favor, se cuide. Pois hoje a noite vai nevar.

Então o vovô saiu em direção à cidade para vender os cinco guarda-chuvas. Mas foi apenas sair de sua humilde casa que a neve começou a aparecer.

A medida que ele foi avançando, a neve foi ficando cada vez mais forte. O vovô preocupado com o tempo que estava virando e ficando mais frio, resolveu se apressar.

No meio do caminho ele encontrou seis Jizô’s que estavam ficando cobertos de neve.

Então o vovô pensou:

  • Nossa, os Jizô’s estão todos cobertos de neve e devem estar sentindo muito frio.

E começou a proteger um Jizô de cada vez com os guarda-chuvas que iria vender na cidade. Mas ele percebeu que eram seis Jizô’s e ele só tinha como proteger cinco. Então, sem pestanejar, pegou o seu lenço que estava protegendo sua cabeça e protegeu o sexto Jizô e retornou para a sua casa.

monogatari_kasajizou@いらすとや

Chegando em casa, a vovó entranhando, perguntou:

  • Meu velho, como você voltou cedo! E onde está o seu lenço?

O vovô contou o ocorrido à vovó que, rindo disse:

  • Então fez o certo em proteger os Jizô’s. Não tem problema em não termos mochi neste ano.

Porém nesta noite, começaram a ouvir uma música diferente vindo de longe:

“Onde fica a casa do vovô?

Viemos trazer um agradecimento pelos guarda-chuvas.

Onde fica a casa do vovô?

Viemos trazer um agradecimento pelos guarda-chuvas.”

Até que quando essa música ficou bem perto, ouviram um barulhão em frente à entrada da humilde casa do vovô e da vovó. E a música parou.

O vovô e a vovó, apesar de um pouco assustados, juntos foram até a entrada para saber o que estava acontecendo e, ao abrir a porta viram os Jizô’s indo embora. Eles estavam usando os guarda-chuvas que o vovô havia dado e apenas um estava de lenço na cabeça. Eram aqueles Jizô’s que o vovô havia se encontrado no meio do caminho para a cidade.

Quando viram a entrada de sua casa, ela estava repleta de guloseimas para eles passarem o ano novo com muita fartura.

 

*Jizô = são estatuetas do bodisatva Kṣitigarbha. São entidades budistas que os japoneses acreditam que são protetores das crianças, inclusive daquelas que não puderam nascer.

ojizousan

@いらすとや

**Mochi = são bolinhos feito de massa de arroz batido. São normalmente comidos no ano novo. Mas também são consumidos em qualquer época do ano por ser adorado pelos japoneses.

food_nori_mochi

@いらすとや

 

Deixe uma resposta