Cultura Japonesa

Que tal um Ginbura?

Minasan, Ohayô, Kon’nichiwa, Konbanwa!

Que tal um Ginbura?

Esse era um convite comum no período Taishô (大正 – 1912 a 1926). Mas que até hoje é usado pelo japoneses que moram em Tóquio ou região.

Atualmente é usado como sinônimo de 銀座でぶらぶら (ぎんざで ぶらぶら – Ginza de burabura), que seria algo como ficar perambulando em Ginza.

Ginza é um famoso distrito de Tóquio e é conhecido, por entre outros motivos, o ser repleto de lojas de luxo.

ginza0720IMGL7528_TP_V@PAKUTASO

Mas a origem dessa expressão é outra e está mais próxima de nós brasileiros do que parece.

Em 1908, com o Kasatomaru, chegaram os primeiros imigrantes japoneses no Brasil. Nesta época, o Brasil era responsável por cerca de 50% do comércio mundial de café e estava sofrendo uma crise devido a abolição da escravatura e a sua consequência falta de mão de obra. E o Japão, por sua vez, estava sofrendo uma crise financeira sem igual pelo aumento populacional. Então o Ryo Mizuno, um empreendedor e político japonês da época, viu no Brasil um destino aos imigrantes japoneses.

Porém a vida no Brasil não foi tão simples e muito menos fácil para esses primeiros japoneses imigrantes que vieram para o Brasil trabalhar principalmente com plantação de café.

E no Japão se conheciam pouco a respeito do café e do mundo a fora. Então o Ryo Mizuno começou a se perguntar como mostrar aos japoneses do Japão o resultado do duro trabalho de seus conterrâneos no Brasil.

Ao pesquisar, descobriu que no ocidente esta bebida tão estranha aos japoneses daquela época era consumida em estabelecimentos comerciais chamados de Café.

Ao visitar uma cafeteria parisiense muito famosa da época o Le Procope, ficou surpreendido com um ambiente onde homens e mulheres de diversas idades, saboreando deliciosos cafés em meio a conversas agradáveis num ambiente convidativo e servidos por garçons finamente vestidos.

Viu ali algo a começar no Japão.

Então surgiu o Café Paulista. Conhecida como a primeira cafeteria do Japão.

img_history01@Café Paulista

Inclusive o logo é inspirado no Brasão da cidade de São Paulo.

img_slide01

@Café Paulista

Quando o Ryo Mizuno inaugurou a cafeteria no distrito de Ginza, disse a todos “O café, que hoje serviremos aos senhores, é resultado do grande esforço dos nossos conterrâneos. Peço o apoio de todos para a difusão deste produto que podemos considerar como quase nacional.”

A cafeteria se tornou um sucesso!img_history03

Aqueles que se interessavam em novidades, não perdiam a oportunidade de vivenciar um ambiente moderno e inovador. E com o tempo se tornou o principal point das principais mentes pensantes da época.

Até que estudantes da Universidade Keio, em busca de inspirações, começaram a frequentar o Café Paulista. Lá eles tinham a oportunidade de ver seus ídolos atuando na busca de novos conhecimentos e ideais. Com o tempo, surgiu a expressão 銀ブラ (ぎんぶら – GINBURA), que nada mais era que a abreviação da frase, 銀座でブラジルコーヒーを飲みに行くこと (ぎんざで ブラジルコーヒーを のみに いくこと – Ginzade burajirukôhiio nomini ikukoto – Ir tomar café brasileiro em Ginza).

@Café Paulista

Então que tal um Ginbura?

 

Mata ne!

6 comentários em “Que tal um Ginbura?”

  1. Estou curtindo muito o “Nihongo Iroiro”!
    Domo arigato por compartilhar todo seu conhecimento sobre a cultura japonesa.
    🙏🏻

    1. Ohayô, kon’nichiwa, konbanwa!
      Arigatô pela visita!
      Legal né?
      Quando estava pesquisando sobre o Ginbura (este eu até já tinha noção do Ginza de burajiru kôhii) e tal. Mas qdo fui mais a fundo, levei um susto! rsrs
      Japão e Brasil cada vez mais próximos!
      Mata ne!

Deixe uma resposta